A Baiana Amanda Nunes nocauteia Cyborg em 51 segundos e faz história no UFC

A baiana Amanda Nunes fez história na madruga do sábado para domingo ao derrotar a compatriota Cris Cyborg, que estava invicta há 13 anos, no UFC 232 e garantir o cinturão dos penas. Amanda é a primeira mulher a conquistar dois cinturões de duas categorias diferentes no UFC, já que já era dona do peso galo.

Como se todo esses fatos já não bastassem, Amanda ainda saiu do octógono do The Forum, em Los Angeles, na Califórnia, após apenas 51 segundos de luta.  A “Leoa” conseguiu conectar uma sequência de socos no rosto da adversária, que nada pôde fazer.

A baiana já está acostumada a fazer história no UFC. Ela foi a primeira brasileira a ser campeã no evento ao bater a norte-americana Miesha Tate, em 2016. No mesmo ano, Amanda chocou o mundo ao nocautear a ex-campeã Ronda Rousey no primeiro round, assim como fez com Cyborg.

Cris Cyborg estava invicta há 13 anos e tinha apenas uma derrota na carreira antes de sofrer o nocaute de Amanada. Logo após a luta, ela pediu revanche. No Twitter, a curitibana agradeceu ao apoio dos fãs e disse que o cinturão era algo simbólico. “É mais importante ser campeã na vida das pessoas e fazer diferença no mundo”, postou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *