Número de vítimas de ciclone em Moçambique e Zimbábue pode ‘crescer significativamente’, diz Cruz Vermelha

Cruz Vermelha afirmou, nesta terça-feira (19), que deve “crescer significativamente” o número de mortos após a passagem do ciclone Idai por Moçambique e Zimbábue. O presidente moçambicano, Filipe Nyusi, disse em entrevista para uma rádio estatal que o número de vítimas pode chegar a mil.

Segundo balanço divulgado por agências de notícias internacionais, o número total de mortes confirmadas até esta segunda era de 182, 84 delas em Moçambique e 98 no Zimbábue.

O governo disse que 600 mil pessoas foram afetadas e 100 mil precisam de ser urgentemente resgatadas perto da cidade de Beira, a segunda maior de Moçambique. De acordo com um comunicado divulgado pelo arcebispo do município, estima-se que cerca de 140 mil famílias tenham tido prejuízos, das quais entre 10 a 20% perderam tudo.

Beira e seu arredores ficaram 90% danificados ou destruídos. Com informações do site G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *